Parque D. Carlos I

O nosso local preferido para passear...

 

Entrada gratuita

Caldas da Rainha

Parque D. Carlos I

Idealizado e concebido pelo arquitecto e administrador do Hospital Termal, Rodrigo Berquó, o Parque D. Carlos I surge em substituição do antigo Passeio da Copa, criado em 1799.

Ali se cumpria uma das premissas para a convalescença dos tratamentos termais, passear e contactar com a natureza.

Entre 1889 e 1891 o Passeio da Copa foi remodelado e ampliado passando a transformação por várias fases desde o alargamento, à construção do lago artificial e respectiva ilha arborizada e ajardinada, passando depois pelo embelezamento com a plantação de vegetação diversa, pela vedação e policiamento do espaço.

Em 1904 foi instalada a iluminação eléctrica, que rapidamente se transformou numa das atracções nas noites das épocas balneares.

Entre inúmeras actividades desportivas, no Parque D. Carlos I também pode ouvir-se música no Coreto e ver-se cinema no Salão Ibéria.

O Parque D. Carlos I constitui uma verdadeira mancha de verde na cidade e está para as Caldas da Rainha como o Central Park está para Nova Iorque.

Nele podem ser vistas mais de 70 espécies de flora, assim como uma avifauna (espreita a nossa Visita Guiada ao Parque) diversificada, dos quatro cantos do mundo, bem representativo do cosmopolitismo que se vivia então na estância termal caldense.

Parque D. Carlos I, cafés, Caldas da Rainha, , Gocaldas, o teu Guia Turístico Local

Termas e cultura em doses generosas…

Pelo significado que tem no conjunto arquitectónico termal e por se tratar de um espaço de convivência e de passeio, o Parque D. Carlos I é um dos principais pontos de encontro dos caldenses e um dos locais mais visitados da cidade.

A par da importância que a natureza ali representa, muitas outras atracções podem ali ser encontrada. É lá que se situa o Museu José Malhoa, espaço museológico com relevo para a história da arte portuguesa, tem também um dos espaços de restauração mais bem localizados da cidade e óptimo ponto paragem para descansar, a Casa dos Barcos, onde acontecem diversas iniciativas como exposições ou mostras de oleiros a trabalhar ao vivo e o Lago, que no período do Verão, disponibiliza barcos a remos a quem quiser mostrar os seus dotes de remador.

Há ainda o Céu de Vidro, o Coreto, os Pavilhões do Parque, um parque de merendas, campos de ténis, muita gente e muita animação, entre tantas outras coisas.

Por todos este motivos, e mais alguns que tu tratarás de acrescentar, o Parque D. Carlos I é paragem obrigatória para quem visita a cidade.

Património termal das Caldas da Rainha, Gocaldas, o teu Guia Turístico Local